DOZE DE OUTUBRO

images (10)

E quando a criança cresce, o que restou daquele ser pueril no adulto de hoje? Quando a criança cresce ela descobre que o mundo encantado não está nem “além do horizonte muito menos por detrás do arco-íris”… (referência à canção “É de chocolate” que por conseguinte faz referência ao “mundo de Oz” que está além do arco-íris…). Na realidade o mundo encantado não está em nenhuma parte porque ele simples e lamentavelmente não existe! E se algum dia existiu, só existiu e habitou na imaginação inocente de um ser “baixinho”  porém,  em crescimento constante e ainda em processo de aprendizagem, chamado “[email protected]”. E quando esta “metamorfose ambulante” que é uma criança cresce,  esse mundo que ela tanto buscava durante toda a infância vai ficando cada vez menor, cada vez mais longe, tão longínquo de forma que  ela mesma reconhece que não se lembrava mais de que um dia ele sequer tivesse existido, ainda que fosse somente em sua imaginação…

images (33)

VOCÊ JÁ DEIXOU MORRER A SUA CRIANÇA INTERIOR?

images (9)

 

Em uma entrevista, a atriz Regina Duarte,  em ocasião da comemoração  de seus 65 anos , disse à televisão que queria conservar dentro dela a sua criança sempre viva até o dia de sua morte: “não quero ficar uma velha chata. Tenho medo disso – medo de ficar uma velha rabugenta, mal-humorada, amarga… Eu não quero conviver com essa Regina chata, entendeu? Vou tentar preservar minha criança até o final” – filosofa a atriz.

images (8)

Certa feita, quando ainda cursava o doutorado em Granada, minha professora-orientadora, a Drª Cristina Pérez, que era especialista em Lit. infantil, em uma aula me indagou:  “Paulo Roberto, que recordações mais fortes você tem de sua infância? Ao que respondi prontamente: “Ah, dos meus brinquedos, claro. Tive  muitos, professora, não por sorte senão por casualidade – filho de pais separados, o que é que você quer? Sempre ganhava dois presentes (um de cada pai): 2 de aniversário, 2 de Natal, 2 de “Dia das crianças” – e ainda por cima havia uma concorrência entre eles: cada qual querendo superar o outro no melhor presente!! E eu achando toda essa disputa ótima! Afinal de contas, ser filho de pais separados tem lá suas vantagens, não é mesmo?” – pensava com um sorriso mental. Brincadeirinhas à parte, e retomando o fio da conversa não me contive e retruquei:

“E você, professora, do que é que mais se lembra da sua infância?”

Ao que “ni corta ni perezosa”  contestou prontamente:

“Dos meus livros infantis, Paulo, comecei a escrever desde muito pequenina, sabe? Debutei com uns poeminhas…”

images (3)

Ao me lembrar da infância, ainda não tinha passado pela minha cabeça nenhum livro, ainda que infantil. Já as histórias e os contos infantis com seus personagens maravilhosos, sim; mas os livros de onde surgiram  ainda não. Proviemos de uma cultura assim mesmo, predominantemente oral, de cuentacuentos, mais que literária, mais que de leitores mirins, da palavra impressa… Todavia, todo esse quadro é passível de mudanças. Mas como? Através de programas de incentivo ao hábito da leitura na infância. “Com um pouco de açúcar” e deliciosas histórias ao sabor de cada paladar eles mesmos encontraríam o seu “amigo  ideal”.

ERA UMA VEZ… CONTE OUTRA VEZ…

images (14)

Segundo a conceituada escritora infantil Ruth Rocha, em uma entrevista, revelou: “Quem diz que não gosta de ler é porque ainda não encontrou o livro certo…”  Concordamos com a autora: os livros são como amigos – podemos escolhê-los e… com um pouquinho de disciplina, teremos grandes leitores, amigos da literatura. Aliás, um pouquinho de disciplina não iria nada mal aos brasileirinhos com Z, dentro e fora do país.

images (18)Tendo em vista a reflexão que surgiu a partir deste pequeno relato do diálogo entre minha orientadora e eu,  e também por ocasião do Dia da Criança no Brasil, a seguir listamos alguns dos escritores infantis mais emblemáticos, entre nacionais e estrangeiros e suas obras mais representativas como boas dicas de leitura para comemorar esse dia tão juvenil…

 

 

 

 

NACIONAIS

1- Monteiro Lobato -“O picapau amarelo”; “Reinações de Narizinho”, “Dom Quixote das crianças”, “A gramática da Emília” ; “As caçadas de Pedrinho”, etc.

images (19)

2- Ruth Rocha – “Marcelo, marmelo, martelo”

descarga (2)

3- Cecília Meireles – “Ou isto ou aquilo” (Livro de poemas)

descarga (9)

4- Érico Veríssimo –  “O urso com música na barriga”

descarga (8)

5- Jorge Amado – “O gato malhado e a andorinha Sinhá”

descarga (3)

6- Maria Clara Machado – “Pluft, o fantasminha”

descarga (4)

7- Pedro Bloch – “Pai, me compra um amigo?”

images (29)

8- Rachel de Queiroz – “O menino mágico”; “Andira”; “Cafute e Pena-de-prata”

images (7)

9- Joel Rufino dos Santos – “Marinho, o Marinheiro”

marinho

10- Rubem Alves – “A menina e o pássaro encantado”; “A volta do pássaro encantado”

http://lusofonomania.blogspot.com.es/2014/09/a-menina-e-o-passaro-encantado-rubem.html

http://lusofonomania.blogspot.com.es/2014/09/a-volta-do-passaro-encantado-rubem-alves.html

 

ESTRANGEIROS

images (13)

1- Irmãos Grimm: “Joãzinho e Maria”; “Branca de Neve” 

descarga (7)

2- Charles Perraut – “Chapeuzinho  Vermelho”; “A Gata Borralheira”, “A Bela Adormecida no Bosque”, “O Barba azul”, “O Gato de botas”, “O pequeno polegar”

images (25)

3- Esopo – “Fábulas”

images (31)

 

3- Lewes Carroll – “Alice no país das maravilhas”

images (26)

4- L. Frank Baum – “O mágico de Oz”

descarga (11)

5-Hans Christian Andersen     – “O soldadinho de chumbo”; o “Patinho Feio”; “Apequena Sereia”

patinho sereia

soldadinho

 

6- J. M. Barrie – “Peter Pan”

images (28)

6- Antoine de Saint-Exupéry        – “O pequeno Príncipe”

images (30)

7- Maurice Druon – “O menino do dedo verde”

images (27)

 

A FOTO QUE UM DIA DESCOLORIRÁ…

Mas até que este dia não  chegue: RECORDAR É VIVER!

objetos

Lanço o mesmo desafio:

Quais são as mais presentes recordações que você ainda carrega da sua infância?  Quais outras, então? A escola, o recreio, os coleguinhas, os brinquedos “Estrela”, “Grown”… Quais?

Há quem diga que a infância do anos 80/90 foi a melhor de todos os tempos e que privilegiado foi quem nasceu naquela época… É como quem viveu sua juventude nos anos 60. Aliás, os infantes dos anos 80 são justamente os filhos dos adolescentes dos anos 60. Casualidade ou não o certo é que, como a infância anos 80, não existirá nenhuma- dizem alguns que ao reverem vídeos nostálgicos no youtube de canções, objetos, brinquedos dos anos 80 não contêm as lágrimas  e ainda revelam que estão chorando, nos comentários… Fenômeno sociológico? Por que tantos comentários coincidentes assim?

images (7)

 

Para mim o que realmente ficou marcado, além dos brinquedos, é lógico, foram as canções infantis: desde as legendárias Cantigas de Roda (muitas delas de origem portuguesa) até o moderno estilo Pop-rock do “Trem da Alegria e Xuxa”, passando pela etérea e intocável “Turma do Balão Mágico”… Assim, Trem da Alegria, Balão Mágico, Os Abelhudos… eram dos mais famosos grupos infantis dos anos 80/90 e que fizeram muito sucesso e ainda habitam o mundo encantado de muitos adultos, já casados e pais, e a caminho de serem avós…

descarga (5)

Quem ainda não se lembra de “Superfantástico”, “É tão lindo”, “Amigos do peito”, “Uni duni tê” “Piuí abacaxi”, “Olha o lobisomem?”…– Para mim o que realmente restou e ficou foi isso: – a música! Além das cantigas de roda, dos brinquedos, dos colegas, dos colégios, dos doces- tudo que deixou um sabor açucarado e meloso da “aurora da nossa vida” – um gostinho de “quero mais”. Tanto é assim que fiz uma seleção de minhas favoritas na pestana: “As mais belas músicas em português” em meu BLOG, para os que querem conferrir:

http://lusofonomania.blogspot.com.es/2014/09/as-mais-belas-cancoes-em-portugues.html

 

descarga (6)

Lembro-me bem de minha escola, minhas primeiras professorinhas (as chamadas “tias”). Do pique-pega, pique-esconde, pique-ferro, pique-alto, ora, pique-qualquer-coisa… “É pique, é pique, é pique, é pique, é pique / É hora, é hora, é hora, é hora, é hora: Rá-Tim-Bum”.

piqueDos programas de TV e séries infantis numa nebulosa mágica. Voltando para casa -nosso lindo Balão azul- lembro-me destes aqui:

images (21)

  • Programa Bozo
  • Balão Mágico
  • Sítio do Picapau amarelo
  • Clube da criança
  • Show Maravilha
  • tv-antigo-01
  • Xou da Xua
  • Casa da Angélica
  • Angel Mix
  • DÓ, RÉ, MI, FÁ, SOL, LÁ, SIMONY
  • Sessão Desenho
  • Bicho de Goiaba
  • A Nave da Fantasia
  • Histórias da tia Heleninha
  • images (20)

Dos desenhos – meus favoritos cartoons eram os de Hanna-Barbera, também os emblemáticos cartoons Disney logicamente, não poderiam faltar”.

               images (22)

  • Corrida Maluca
  • Os apuros de Penélope Charmosa
  • Lula Lelé
  • Jonny Quest
  • Aligator
  • Riquinho
  • Os Jacksons
  • Bacamarte e Chumbinho
  • Pernalonga
  • Papa-léguas
  • Maguila
  • Capitão Caverna
  • Os “Smurfs”
  • Godzilla
  • Pepe Legal
  • Scooby–Doo
  • images (24)
  • A Formiga Atômica
  • Faísca e Fumaça
  • Pica-pau
  • O marinheiro Popeye
  • Piu-piu e Frajola
  • A Formiga e o Tamanduá
  • Tom e Jerry
  • Candy Candy
  • Bobby pai, Bobby filho
  • Zé Colmeia e Catatau
  • Nossa Turma (The Get along Gang)
  • “Punk”
  • Muppets Babies
  • Cavalo de Fogo
  • Duck Tales
  • Manda-chuva
  • Todos os da Disney
  • images (23)

 

 

Dos doces: Jujubas, paçocas, quindins,  balas “Juquinhas”, algodões-doces, mariolas, marias-moles… (parece até a Música “Não é proibido”

da Marisa Monte: https://www.youtube.com/watch?v=iwIum2M4XtA).

Adescargalguém se lembra daquele pirulito retangular achatado chamado “Zorro”? – Pois confesso que daquele eu não gostava muito não… Lembro-me perfeitamente do gosto que deixava na boca. E olha que eu era admirador do personagem na televisão e de suas séries…

Termino o CAFÉ desta semana com o emblemático poema MEUS OITO ANOS de Casimiro de Abreu. Através da descrição fidedigna de sua “infância querida que os anos não trazem mais” imagino como deveria “SER CRIANÇA” naquela época, na época do Romantismo, que certamente foi muito distinta da “infância anos 80” e dos angelicais seres do século XXI. Serão estes últimos nossos salvadores ou “exterminadores” do futuro…?

images (6)

Com todos vocês… “MEUS OITO ANOS”

Meus Oito Anos

      descarga (1)

(Casimiro de Abreu)

Oh! Que saudades que tenho

Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida

Que os anos não trazem mais!

que amor, que sonhos, que flores,

Naquelas tardes fagueiras,

À sombra das bananeiras,

Debaixo dos laranjais!

Como são belos os dias

Do despontar da existência!

Respira a alma inocência

Como perfume a flor;

O mar é – lago sereno,

O céu – um manto azulado,

O mundo – um sonho dourado,

A vida – um hino de amor!

Que auroras, que sol, que vida,

Que noites de melodia

Naquela doce alegria,

Naquele ingênuo folgar!

O céu bordado de estrelas,

A terra de aromas cheia,

As ondas beijando a areia

E a lua beijando o mar!

images

Para escutar uma versão musicalizada deste poema, por Bia Bedran, clicar em:

http://lusofonomania.blogspot.com.es/2014/01/poema-meus-oito-anos-casimiro-de-abreu.html

Para mais “CAFÉ COM LETRAS” , visitem meus Blogs:

Nossa Língua Portuguesa- “Última flor do Lácio, inculta e bela”

http://lusofonomania.blogspot.com.es/

Café com Letras:

http://cafecomletrasdepaulo.blogspot.com.es/

*   *   *

images (4)Mas Jesus lhes ordenou:

“Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais, pois o Reino dos céus pertence aos que se tornam semelhantes a elas”.